sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

"Lembra-te. Tudo o que ofereço é a verdade, e nada mais."

O argumento do filme The Matrix desenvolve-se em torno da ideia de que todos os humanos vivem numa realidade virtual, programada por um computador denominado Matrix.

Nesta realidade cinematográfica o poder está nas mãos das máquinas que utilizam os humanos como fonte de energia, estando estes num perpétuo estado vegetal, vivendo uma realidade que tomam por verdadeira.Neste cenário de horror os humanos são literalmente cultivados com o propósito de garantir a subsistência energética das máquinas.

Toda a trama gira em torno de um personagem chamado Neo, a quem um misterioso personagem chamado Morpheus, oferece a possibilidade de mostrar a verdadeira realidade e a resposta á pergunta: “O que é o Matrix?”.

Esta proposta é apresentada através de dois comprimidos.

Um vermelho e um azul.

Tomando o vermelho Neo tomaria conhecimento da verdadeira e tenebrosa realidade.

Tomando o azul nada se alteraria e tudo continuaria como até então, aceitando a mentira como verdade.

Quando opta pelo vermelho, Neo é advertido por Morpheus:

"Lembra-te, tudo o que ofereço é a verdade. E nada mais.”

Sem qualquer pretensiosismo é precisamente o que eu quero que este blogue faça, ou seja, que ofereça a verdade, camuflada ao longo dos tempos, de como os humanos tratam as espécies não humanas.

Já tive vários exemplos de pessoas que preferem tomar a pílula azul e manter-se na ignorância por força de que a verdade poderá, porventura, ser tão cruel que os levem a alterar os seus hábitos alimentares e de consumo.

É um comportamento estranho e que não compreendo, onde a ignorância é eleita em detrimento da realidade, de forma a que o palato não seja posto em causa.

É paradigmático o palato prevalecer sobre a verdade.

Nesta perspectiva a pílula azul é reconfortante...

Não sei, logo não sinto.


A ignorância alicerça, dessa forma, a desculpa para perpetuar qualquer prática e hábito apesar destes estarem errados.

Não há nenhum interesse saber o que aconteceu á carne antes de chegar ao meu prato.

A imagem que é difundida e que permanece na cabeça dos consumidores é a de animais felizes a pastarem num prado idílico, verde e florido, sob o céu azul e as nuvens.

É um postal confortável...
A realidade, no entanto, está longe de ser tão paradisíaca...


Os vacas e os porcos são degolados, os vitelos são encarcerados numa jaula que impede qualquer movimento até serem mortos, as galinhas são escaldadas ainda conscientes, os coelhos são esfolados vivos, e a lista de barbaridades perpretadas contra os seres não humanos continua...

Prevalce, mais uma vez o palato, mas também a vaidade, a crueldade e a estupidez humanas.

Existem várias associações (EX: PETA, ANIMAL), documentários (Ex:Earthlings; Meet Your Meat) e livros e ensaios (Ex:Libertação Animal – Peter Singer;Animal Rights and the New Enlightenment - Steve Best) que tem ajudado, e bastante, a que cada vez mais pessoas tomem o comprimido vermelho e conheçam a realidade, com todas as implicações que dai possam surgir.
Eu sou uma dessas pessoas, e a partir do momento que conheci os factos e a verdade, mudei os seus hábitos alimentares e de consumo, pois a realidade é demasiado brutal. Faz-nos pensar e impede-nos de continuar com a mesma conduta.


Se este blogue contribuir para que uma só pessoa mude os seus hábitos alimentares e de consumo já ficarei satisfeito, pois seguramente essa pessoa tentará mudar os hábitos de outra através da verdade, e assim sucessivamente.


Essa é a minha esperança...


Por agora, peço apenas que aceitem o meu convite:
Tomem o comprimido vermelho e lembrem-se... Tudo o que ofereço é a verdade, e nada mais.

2 comentários:

Charlie disse...

I took the Red Pill and can say that my life has changed a fair bit since then.

The only reason that anybody would refuse to take the red pill is that they are afraid to know the truth...a truth that they know is bad and can change their lives...knowing this I can only conclude that these people wish to foment cruelty to othere species other than their own.

Change is a good thing as it is part of evolution, during our lifetime we will experience many factors that may change our lives and we may accept these changes and better our lives and those around us or remain stubborn and continue in our ways even though it may be considered wrong.

Respect!

Nicole disse...

Eu mudei meus hábitos com as informações que busquei na internet e a cada dia que passa tento mudar outras pessoas , uma busca triste , mas que aos poucos iremos mudar .
A internet nesse sentido está em nosso favor , informação para todos .